Os 20 paratletas douradenses que integraram a seleção sul-mato-grossense em São Paulo para disputar a Paralimpiadas Escolares Brasileira que foi realizada de 20 a 25 último e conquistaram 21 medalhas, sendo 13 de ouros, 07 de pratas e 01 de bronze juntamente com seus professores e técnicos, mães e avós, receberam nesta tarde de segunda-feira, a visita da prefeita Délia Razuk (PR) e sua equipe de trabalho.

A prefeita que na oportunidade também estava acompanhada do diretor/presidente da FUNED (Fundação de Esporte de Dourados) Jânio César Amaro e por sua equipe de trabalho, foi recepcionada pelos paratletas que treinam diariamente de segunda a sexta-feira na sede do Projeto Dourados Paralimpico, que funciona em anexo ao estádio Frédis Saldivar, o “Douradão”.

No encontro entre a prefeita Délia Razuk e os paratletas douradenses sob o comando do profissional em educação física e técnico, Antônio Pietramale, o “Toninho Pietramale”, foi marcado com muita emoção no momento em que eles apresentaram a ela as medalhas e o troféu que conquistaram nas Paralimpiadas Escolares Brasileiras. “Vocês estão de parabéns pelos grandes resultados conquistados nesta competição, que é uma das maiores do mundo. Isso demonstra que o Mato Grosso do Sul contando com vocês douradenses está no caminho certo no investimento de esportes paralimpicos. Esse ano foi de muitas conquistas e se Deus quiser e ele vai querer ano que vem terão mais belíssimas conquistas como estas que vocês conquistaram em São Paulo. Vocês com suas dedicações assim como os professores que estão à frente deste projeto Dourados Paralimpico estão de parabéns pelas grandes conquistas nas Paralimpiadas Escolares Brasileira ” disse Délia Razuk aos jovens paratletas que marcaram presença no evento na Capital paulista.

MAIOR EVENTO DO MUNDO

Maior evento paralimpico escolar do mundo, o evento contou com 944 paratletas de 12 a 17 anos de 27 estados mais o Distrito Federal, a delegação de Mato Grosso do Sul embarcou para São Paulo com 96 pessoas, com os paratletas disputando sete modalidades, e os douradenses que fazem parte do projeto Dourados Paralimpico compareceram no evento sob comando de quatro técnicos e três estafes.

Os paratletas douradenses competiram nas modalidades de atletismos, bocha, basquetebol 3X3 em cadeira de rodas, pelotas, arremesso de peso, disco e judô e ao termino das competições a delegação sul-mato-grossense ficou em quarto lugar no geral após conquistar 34 medalhas de ouros. “Estamos encerrando o nosso primeiro ano de comando na FUNED e graças a Deus e com muito empenho de nossa equipe conseguimos cumprir o calendário que havíamos elaborados, em especial o avanço e as grandes conquistas obtidas pelo projeto Dourados Paralimpicos. Ano que vem se Deus quiser teremos novas conquistas como estas que foram obtidas nas Paralimpiadas Escolares Brasileira” disse Jânio César Amaro a reportagem.

QUEM SÃO OS MEDALHISTAS

Sob o comando de Antônio Pietramale, o “Toninho Pietramale”, coordenador do projeto Dourados Paralimpico e responsável pela delegação douradense, o judoca Igor Miranda, deficiente visual classe B3 e aluno da escola Tancredo Neves, conquistou dois ouros, sendo um até 63 quilos e na categoria peso absoluto, enquanto Ana Vitória, classe Bc 3 que é aluna da escola Abigail Borralho conquistou o ouro no bocha.

No atletismo, a aluna da escola Efantina Quadros, Dayane Arevalo Benites, deficiente visual e físico, classe F37, conquistou três medalhas de ouros, sendo uma no lançamento de dardo, outra no arremesso de peso e a terceira na corrida de 100 metros rasos.

A paratletas Joelma Lacerola, deficiente visual classe T13 e aluna da escola Floriana Lopes, conquistou o ouro na prova dos 1.500 metros e pratas nas de 400 e 100 metros.

Quem também subiu ao pódio com a conquista de três ouros foi à aluna da escola Maria da Glória e deficiente física classe F52 nas provas de arremesso de peso, lançamento de pelota e na corrida dos 100 metros.

Bryan Lucas Félix Bosco, aluno da escola Lóíde Bonfim, deficiente físico classe T35, conquistou o ouro nas provas dos 1.500 e 400 metros e prata na dos 100 metros.

João Vítor Alves, deficiente físico classe T35 da escola Maria Conceição Angélica, conquistou o ouro nas provas dos 200 metros e no lançamento de pelota enquanto João Vítor Correia Martins, deficiente físico classe T37, aluno da escola Lóíde Bonfim, conquistou a prata no lançamento de disco e na de peso.

Edson Fernandes da Silva, deficiente intelectual classe F20 e aluno da escola José Pereira Lins, foi prata no arremesso de peso assim como Graziela Ferreira dos Santos, da escola Neil Fioravanti (CAIC) conquistou a prata no salto em distância e bronze no arremesso de peso.

Já no basquetebol 3 X 3 o Mato Grosso do Sul ficou em quinto lugar, todavia vale ressaltar que a equipe foi iniciada no projeto há três meses.

O projeto Dourados Paralimpico é realizado pela Prefeitura Municipal por meio da FUNED (Fundação de Esporte de Dourados), atualmente comandada pelo diretor/presidente Jânio César Amaro, em parcerias com a SEMED (Secretaria Municipal de Educação) e Governo do Estado através da FUNDESPORTE (Fundação de Desporto e Lazer do Mato Grosso do Sul) e SED (Secretaria Estadual de Educação).