sábado, 28 de novembro 2020
Atirador e instrutor no stande indoor do C-TED Brasil. Foto: Assessoria/C-TED Brasil

Tiro Esportivo: O que é e por que faz tanto sucesso

O tiro esportivo é uma esporte praticado com arma de fogo ou ar comprimido e que necessita de precisão e velocidade no manejo e na frequência dos tiros.

Na Europa durante o século 19 o tiro tornou-se uma prática esportiva.  As primeiras competições ocorreram na Suécia e começaram a se espalhar pela Europa, usando as mesmas armas utilizadas nos combates militares.

Ainda no século 19 surgiram diversos clubes de tiro na Europa e assim foram se criando as primeiras federações nacionais da modalidade. Em 1814, na Grã-Bretanha, foram publicadas as primeiras regras para as competições, escritas pelo coronel Peter Hawker. Na França em 1867 foi criado o Campo de Instrução de Chalôns, local que ficou conhecido por ter sido o palco de uma prova de tiro ao alvo com fuzis que ocorreu na mesma época e em 1907 foi criada em Zurique a União Internacional das Federações Nacionais de Tiro, com representantes da Argentina, Áustria, Bélgica, França, Grécia, Holanda e Itália. Em 1920, a entidade mudou seu nome para União Internacional de Tiro e em 1998 foi rebatizada como Federação Internacional de Tiro Esportivo.

O Tiro Esportivo no Brasil 

Durante o século 19 o Tiro Esportivo chegou ao Brasil com a  imigração europeia, principalmente por parte dos alemães e italianos que se fixaram na região Sul. Em algumas colônias alemãs passaram a ser realizadas competições de “Tiro ao rei”.

Em 1899 no Rio Grande do Sul foi criado o Tiro Nacional com o objetivo de promover  a prática do tiro, já em 1906 foi fundada a Confederação de Tiro Brasileiro, subordinada ao Exército e unindo todas as entidades da modalidade no país. Atualmente a entidade é conhecida como Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE).

Categorias de Tiro Esportivo

O tiro esportivo é divido em três categorias principais: pistola, carabina e tiro ao prato.

Pistolas: Nessa categoria são utilizadas pistolas curtas ou armas quem podem ser manuseadas apenas com uma mão. Na prova de pistola livre são realizados 60 tiros em seis séries, geralmente com o alvo fixo a 50 metros do atleta, no caso de provas de pistolas com ar comprimido a distância diminuiu para dez metros.

Na prova de tiro rápido, tanto masculina quanto feminina, são utilizadas pistolas com capacidade para cinco tiros a uma distância de 25 metros. Já as provas de alvo móvel é divida em duas etapas, lenta e rápida, onde o competidor deverá acertar um alvo visível por cinco segundos na fase e na outro o alvo ficará visível por apenas dois segundos e meio totalizando 60 tiros, 30 em cada fase.

Carabinas: Nessa categoria são utilizadas carabinas longas e com disparo de ar comprimido ou dióxido de carbono. Durante as provas o atleta irá atirar em três posições diferentes em um alvo a 50 metros, deitado, de pé e ajoelhado. Nas competições masculinas são três séries de 40 tiros e nas femininas são três séries de 20 tiros.

Tiro ao Prato: Nessa categoria o alvo pode ser tanto fixo quanto móvel e a distância irá variar de acordo com a arma utilizada. Nas provas Skeets os pratos são lançados separadamente ou em conjuntos e o jogador deverá acertar o maior número possível de pratos. Nas provas de fossa olímpica o atirador deverá disparar duas vezes e acertar pelo menos um prato, já nas provas de fossa dublê o objetivo é acertar dois pratos com dois tiros.

O Tiro Esportivo nas Olimpíadas

O tiro esportivo está presente nas olimpíadas desde a primeira edição dos jogos na Era Moderna em 1896 em Atenas. O Barão de Coubertin, conhecido como pai dos jogos olímpicos, foi campeão francês no tiro com pistola e exerceu forte influência para a inclusão do esporte nas Olimpíadas. O tiro esportivo ficou fora dos Jogos Olímpicos apenas em duas edições, na de 1904 em Saint Louis e na de 1928 em Amsterdã.

As mulheres puderam competir pela primeira vez em 1968, na Cidade do México, juntamente com os homens. Apenas em 1984 em Los Angeles aconteceram as primeiras competições femininas divididas nas categorias pistolas de ar e carabinas de ar.

As primeiras medalhas olímpicas conquistadas pelo Brasil foram através do tiro esportivos, um ouro, uma prata e um bronze nos jogos de 1920 na Antuérpia. Infelizmente apenas em 2016 no Rio de Janeiro que o Brasil voltou a ganhar uma medalha olímpica no tiro esportivo, apesar de  ficarmos sem representantes brasileiros nos jogos apenas em 1924 e 1964.

Fonte: mundocarabina.com.br

EM DOURADOS

Em Dourados o C-TED Brasil é a melhor opção para se praticar o tiro esportivo, além de profissionais capacitados, oferece ampla e complexa estrutura com o maior stande indoor do Brasil, com 2 stands com 6 raias cada e com 30 metros de profundidade. O stand possui ambiente climatizado, bem iluminado e com transportadores de alvos automáticos, facilitando assim a prática de tiro. 

Os interessados em conhecer melhor o esporte podem estar fazendo uma visita ao C-TED Brasil que fica à rua Mato Grosso, 1595, quase de sobre esquina com a Joaquim Teixeira Alves. O telefone de contato é o (67) 3423-7042.

Imagem da frente do C-TED Brasil. Foto: Assessoria

Veja também

Track Day leva motovelocidade a pilotos amadores e profissionais da Capital

Com apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de …