terça-feira, 24 de novembro 2020

Praia Clube bate o Sesc Flamengo no Guanandizão e fica com título da Supercopa

Disputa ponto a ponto, intensos e emocionantes rallys, inúmeros desafios no telão e muita rivalidade em quadra. Estes foram os ingredientes da decisão da Supercopa de Voleibol feminina 2020 entre Dentil/Praia Clube (MG) e Sesc RJ Flamengo (RJ), um clássico do vôlei nacional. A partida aconteceu na noite desta sexta-feira (6.11), no Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, em Campo Grande (MS), diante de 600 torcedores, sendo o primeiro evento esportivo com público do Brasil. No fim, vitória da equipe mineira por 3 sets a 1, chegando ao tricampeonato (2018, 2019 e 2020).

Esta foi a segunda final consecutiva entre os times na temporada 2020/21. Na disputa pelo Troféu Super Vôlei, no último sábado (31.10), o Praia levou a melhor, por 3 sets a zero, e faturou o título no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ).

Desta vez, na Capital sul-mato-grossense, o duelo foi mais acirrado, com duração de 2h30. A agremiação de Minas Gerais, comandada pelo técnico Paulo Coco, contou com boa atuação coletiva e, logo no primeiro set, abriu vantagem, com o placar de 25 a 16. O Sesc Flamengo, do técnico campeão olímpico Bernardinho, voltou mais atento na segunda etapa e empatou a partida: 25 a 23.

Na terceira parcial, os times trocavam pontos no placar, sendo que alguns deles foram decididos em rallys intermináveis. O set também foi marcado pela solidez defensiva de ambas as equipes, especialmente nos bloqueios. Por fim, a etapa foi fechada em 25 a 21 para o Praia.

Aproveitando-se dos contra-ataques, a equipe mineira se impôs, não desperdiçando a chance de converter pontos no chão adversário. Mesmo assim, as rubro-negras demonstravam disposição em quadra, deixando a partida movimentada até os momentos finais. Posteriormente, o clube de Uberlândia (MG) abriu sete pontos de vantagem e só teve o trabalho de administrar o placar para ser campeão. O quarto set terminou em 25 a 18.

Com protocolos de biossegurança rígidos elaborados pela equipe de vigilância sanitária do Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande, o confronto da Supercopa recebeu 600 torcedores convidados no Guanandizão, 10% da capacidade do ginásio. Assim também foi na partida da semana passada, em Campo Grande (MS), válida pela mesma competição da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), entre EMS/Taubaté Funvic (SP) e Sada Cruzeiro (MG), vencida pela equipe paulista por 3 sets a 2, no tie-break.

Os assentos estavam demarcados com o devido distanciamento social, a temperatura corporal foi aferida na entrada, recipientes com álcool em gel eram facilmente encontrados em vários locais do ginásio. Além disso, corrimões de escadas, banheiros e demais superfícies, que pudessem oferecer risco de contaminação pela Covid-19, foram higienizadas constantemente.

O uso de máscara, tanto pelos membros da organização, quanto pelos torcedores, foi obrigatório, além da proibição da entrada com alimentos e bebidas. Todas as medidas foram aplicadas à risca pela equipe de trabalho do evento, composta por profissionais da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Fundação Municipal de Esportes (Funesp) e membros da Federação Estadual de Vôlei (FVMS).

O diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, acredita que o desafio de sediar o primeiro evento de esporte com presença de público do país foi concluído com sucesso. “Sabíamos do desafio, principalmente por se tratar de em um período histórico da humanidade, por conta da Covid-19. Por isso, adotamos medidas severas, contando com a parceria entre Governo do Estado e Prefeitura. O que nos deixa radiante é ver que as equipes, tanto no masculino quanto no feminino, além dos dirigentes da CBV, saem daqui satisfeitos com a seriedade da organização e felizes de reencontrar o público, sentir essa emoção de comemorar com a torcida”.

Segundo o diretor-executivo da CBV, Radamés Lattari Filho, os olhos do Brasil voltaram-se a Campo Grande ao longo das últimas duas semanas. Para ele, a cidade está definitivamente pronta para receber etapa da Liga das Nações (VNL) em junho do ano que vem. As seleções de Brasil, Itália, Alemanha e Rússia estarão na Capital de Mato Grosso do Sul, na última competição antes dos Jogos Olímpicos de Verão, de Tóquio, no Japão.

“Campo Grande entra para o cenário nacional do voleibol brasileiro. Isso só demonstra a boa vontade que existe por parte da organização daqui de Mato Grosso do Sul, uma grande parceria entre Governo e Prefeitura. Então, fico muito feliz com as duas partidas da Supercopa realizadas aqui, que foram preparatórias para a Liga das Nações em 2021”, destaca o dirigente.

Clique aqui e confira a galeria completa de fotos da disputa feminina da Supercopa de Voleibol 2020, entre Dentil/Praia Clube (MG) e Sesc RJ Flamengo (RJ).

Fonte: Fundesporte / Lucas Castro

Fotos: Edemir Rodrigues/Governo MS

Praia Clube conquista o terceiro título seguido da Supercopa.

Veja também

Belezas naturais do Pantanal dão vida ao Brasileiro de Canoagem Maratona e estimulam atletas em Corumbá

A primeira e única competição nacional de canoagem estilo maratona do ano não poderia ter …