A Associação Cano de Judô comemorou no fim de semana uma conquista inédita. A academia de Dourados terminou com o primeiro lugar por equipes a 12ª edição da Copa Ponta Porã de Judô, disputada no Ginásio Poliesportivo Pepe Portela. A ACJ somou 30 medalhas, destas 13 de ouro, 8 de prata e 9 de bronze. Ótimo aproveitamento para uma delegação com 40 atletas, a quarta maior da competição. Na segunda posição ficou a Associação Atlética Judô Futuro, de Campo Grande, também com 13 medalhas de ouro, mas cinco de prata, em um total de 26. Em terceiro ficou o Clube Sakurá de Judô, de Dourados, com 12 medalhas de ouro. Em números absolutos, a delegação com mais medalhas foi do Projeto FJMS/Banzai com 47, 11 delas de ouro.

Apesar de sempre figurar entre as equipes que mais tem judocas no pódio, o desempenho da ACJ na competição que conta pontos para o Ranking Estadual foi muito comemorado pelos atletas e coordenadores por ter sido a primeira competição que termina na liderança geral por equipe. Segundo o Sensei Alexandre Cano, o resultado ganha mais importância pelas dificuldades que enfrentam para disputar cada competição. “As academias de Campo Grande trabalham com vários polos e disputam cada etapa com diversos atletas em condições de conquistar medalhas. Além disso, nós enfrentamos diversas dificuldades como gastos em deslocamento, hospedagem, alimentação. Então, um resultado como esse, conquistado pela primeira vez, é sensacional”, comemorou.

Segundo Cano, o desempenho dos atletas foi impecável. “Tem alguns dias que tudo dá certo e o judô é definido em detalhes. Tivemos um dia em que os judocas da ACJ tiveram desempenho quase que perfeito. Foi incrível”, elogiou.

Individual

Entre os medalhistas de ouro da ACJ, dois merecem destaque. Isabela Agostini levou ouro nas três competições que disputou. A judoca luta na categoria Ligeiro e foi campeã no Sub-21 e Sênior, além de conquistar também o Sub-18 Meio-Leve. Giovane Cano, filho de Alexandre e que já possui o título de sensei na ACJ, também venceu em três categorias diferentes. Ele subiu ao lugar mais alto do pódio na sub-18 médio, sub-21 meio-médio e sênior meio-médio.

Ana Beatriz Cano, vice-campeã brasileira no Sub-15 Super-Pesado e classificada para o Pan-Americano no México em novembro, confirmou o favoritismo e levou o ouro na categoria. O mesmo fez Breno Dias, bronze no Brasileiro e que levou para casa mais uma medalha para sua coleção dourada. Também conquistaram ouro Lara Suzuki, Sub-11 Super-Ligeiro, Magno Torchi, Veterano leve, Maria Claro Freitas. Sub-11 Pesado e Evandro Souza, Pesado.

Os resultados ganham importância pela pontuação no ranking. “A competição valeu como uma etapa do estadual e a gente já começa a pensar na próxima temporada já que os resultados valem pontuação para o ranqueamento do ano que vem, fundamental para conquistar vaga nas competições do Brasileiro Regional”, conclui Cano.