Teve sul-mato-grossense representando a seleção brasileira de natação nas águas do Centro Aquático La Videna, em Lima, no Peru. A capital do país vizinho foi palco da segunda edição da Copa Uana de Natação (2020 UANA Swimming Cup), entre os dias 21 e 23 de fevereiro. O nadador Sammer Campos Abdallah, de Campo Grande, ajudou a delegação verde e amarela, ao assegurar quatro medalhas, sendo um ouro, duas pratas e um bronze.

O atleta, de 15 anos, é um dos 190 contemplados pelo Bolsa-Atleta, programa de incentivo ao esporte do Governo do Estado, concedido por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Esta foi a primeira convocação de Abdallah pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), após um 2019 de inúmeros triunfos a nível estadual e nacional, sob o comando dos técnicos do Rádio Clube, Durval Barbosa Filho e José Gehilson da Silva.

Em Lima, o sul-mato-grossense atuou na categoria etária de 13-14 anos, por ter feito aniversário recentemente, no dia 17 de fevereiro (a inscrição na competição já havia sido realizada). A medalha dourada foi alcançada nos 200 metros livre, com a marca de 1min59s09. Abdallah deixou para trás Nikoli Blackman (1min59s97), de Trinidad e Tobago, e o brasileiro Alan Camargo (2min00s63).

As duas prateadas vieram em provas de revezamento. Primeiro, no 4×50 metros livre masculino, em que o nadador de Mato Grosso do Sul atuou ao lado dos cariocas Vinicius Flintz e Alan Camargo, e do paranaense Vitor Pelissari. O grupo fechou com o tempo de 1min41s54. O ouro ficou com a Argentina (1min40s39) e o bronze com o México (1min42s01).

Posteriormente, Abdallah participou do revezamento 4×50 metros livre misto, com Vinicius Flintz (RJ), Beatriz Bezerra (PE) e Celine Bispo (BA). O quarteto terminou a disputa em 1min45s60, assegurando a segunda colocação. Com três centésimos de segundo a menos, as Bahamas (1min45s57) garantiram a dourada e a Argentina o bronze (1min45s95).

O jovem campo-grandense buscou ainda a condecoração de bronze nos 100 metros livre, com a marca de 55s24. O trindadense Nikoli Blackman levou o ouro, com 53s84, estabelecendo novo recorde na competição. Marvin Johnson, das Bahamas, foi prata (54s36).

Na capital peruana, a seleção brasileira esteve com 36 nadadores. Conforme a organização, a Copa recebeu 440 desportistas de 25 países e foi dividida entre atletas de 11 a 17 anos, em suas respectivas categorias.