O ginásio municipal Ulisses Guimarães viveu na noite deste sábado, 15, com certeza um dos seus dias mais emocionantes em sua história, foram dois jogos de futsal que tiraram o folego da imensa torcida que lotou as dependências do ginásio e que tão cedo não será esquecido na memória dos presentes, e com certeza também dos anais da Copa Morena.

No primeiro jogo da noite entraram em quadra as equipes da ADR Lavoura de Sete Quedas e 2 de Maio de Sidrolândia, e o placar final de 3 a 1 a favor da ADR Lavoura não mostra o que realmente foi o jogo. A ADR chegou abrir a vantagem de 3 a 0, gols de Dani aos 12 e Rodrigo aos 18 no primeiro tempo, Jean aos 14 da segunda etapa fazia o terceiro e parecia que já matava a classificação, mas na saída da bola o 2 de Maio diminuiu com Anderson, e dali pra frente fez uma verdadeira blitz se jogando ao ataque e poderia, com melhor sorte, ter até mesmo empatado, mas o placar do jogo foi mesmo 3 a 1 para a ADR Lavoura, e classificação garantida.

No segundo jogo da noite foi a vez do anfitrião Despachante Mato Grosso enfrentar o Audax de Bela Vista, um jogo muito esperado por todos que acompanham a Copa Morena, pois para muitos ali estavam dois grandes favoritos ao título.  A essa altura o ginásio já estava abarrotado, ao ponto de boa parte da torcida ter que assistir ao jogo de pé para poder melhor se acomodar. Em quadra também estava um dos melhores jogadores europeus da atualidade, Alex Merlim, o “Babalu”, o grande reforço da equipe douradense.

Assim que a bola rolou, não demorou muito para entender como seria a dinâmica do jogo, o Despachante Mato Grosso, como esperado, propondo o jogo, o Audax fechado jogando no contra-ataque. E nesse jogo tático quem  começou melhor foi o Audax. Chip aos 7 e Gilberto aos 14 minutos, aproveitaram falha na marcação da equipe douradense e abriram 2 a 0 no placar. Com o revés no placar o Despachante Mato Grosso forçou ainda mais as jogadas e acabou conseguindo um pênalti a seu favor, Babalu cobrou com perfeição e descontou, 2 a 1 e fim de primeiro tempo.

Na segunda etapa o jogo ganhou ares de dramaticidade, a pressão do Despachante Mato Grosso, comandado por Babalu, que literalmente desfilava em quadra, era bem absorvida pela ADR que continuava a jogar no contra-ataque. Os nervos foram ficando alterados, e com a vantagem no placar a equipe de Bela Vista soube muito bem usar esse fator a seu favor chegando ao terceiro gol com Fernando aos 14 minutos, o que pareceu, ao primeiro momento, a definição do jogo, mas na verdade o ponto alto da partida estava só começando.

Os 5 minutos finais foi um verdadeira teste para cardíacos, um minuto depois do terceiro gol do Audax, Chicão diminuiu para o Despachante Mato Grosso, 3 a 2, e o gol incendiou de vez a torcida douradense, que de pé, começou a cantar e empurrar a equipe pra frente. Mais uma vez Babalu fez a diferença, aos 18 minutos o astro europeu começou jogada na esquerda, se livrou da marcação, puxou para o centro da quadra e mandou um balaço no ângulo do goleiro Zózimo que até tentou defender mas não conseguiu, 3 a 3 e euforia total no velho ginásio Ulisses Guimarães, que ainda presenciou, no último instante, uma chance incrível desperdiçada por Chicão que poderia ter sido a virada do Despachante Mato Grosso. Fim de jogo, 3 a 3.

Se tem uma coisa que não existe no futebol, seja ele em qualquer modalidade, é a tal da justiça. Nenhum outro esporte no mundo um jogo termina com a equipe que jogou melhor derrotada, mas no futebol, melhor ou pior é questão de ponto vista, e a sorte, neste caso, também é fator importante para o resultado final. Assim também é as cobranças de pênaltis, sorte e competência andam de mãos dadas, e nessa noite histórica do futsal sul-mato-grossense ela pendeu para o lado de Bela Vista, Zózimo defendeu a cobrança do experiente Euler, o que foi predominante para dar a vitória para o Audax por 3 a 2, e também a classificação à semifinal… festa em Bela Vista.

Fotos: Cleber Soares/Dourados Esportivo