Começa nesta sexta-feira (2) no Rio de Janeiro o Campeonato Brasileiro de Judô nas categorias Sub-15 e Sub-18. A competição, organizada pela CBJ e FJERJ, reúne até domingo na Arena da Juventude mais de 750 atletas, 22 deles do Mato Grosso do Sul. Os judocas entram no tatame em busca de vagas em competições internacionais, como o Campeonato Pan-Americano no México e o Mundial no Cazaquistão.

A Associação Cano de Judô (ACJ), de Dourados, está presente com três atletas e um treinador. Ana Beatriz Cano e Breno Dias disputam a categoria superpesado (acima de 73 kg) no Sub-15 e Giovane Cano está inscrito na categoria médio (menos que 81 kg) no Sub-18. Alexandre Cano é um dos técnicos sul-mato-grossenses credenciados para a competição.

Para chegar ao Brasileiro, os judocas douradenses passaram por uma sequência de bons resultados em competições na temporada. Primeiro os três venceram as quatro etapas disputadas do Estadual, garantindo liderança no ranking local e vaga no Brasileiro Regional, esse ano disputado em Ji-Paraná, Rondônia. No Norte do país, Ana Beatriz foi medalha de ouro, enquanto Giovani e Breno voltaram com o bronze.

Pan e Mundial

Para a Classe Sub-15 o evento será classificatório para o Campeonato Pan-Americano, onde o campeão representará o Brasil no torneio continental em novembro. Em 2016, ainda Sub-13, Breno Dias levou o título brasileiro e, posteriormente, foi campeão pan-americano, no Peru. Já o Sub-18 será o último evento que contará pontos para o Ranking Nacional e definirá os representantes brasileiros no Mundial que será disputado em setembro.

Técnico dos três, Alexandre Cano aposta no bom desempenho dos judocas da ACJ no Brasileiro e diz que a preparação foi a melhor possível. “Os três treinaram muito, sempre focados. Particularmente estou muito orgulhoso do trabalho que fizeram para a competição. A Ana foi bronze ano passado na sua primeira competição Sub-15 e o Breno também nos Jogos Escolares Brasileiros. Falar em cor de medalha, mas acredito que eles devem estar entre os finalistas. O Giovane vai enfrentar uma categoria muito forte e é difícil qualquer prognóstico, mas tenho certeza que todos eles darão o máximo no tatame pelo judô de Dourados e do Mato Grosso do Sul”, avalia.