Em Itaporã, município que fica a 17 quilômetros de Dourados, a A.A.P.P (Associação Atlética Ponte Preta) de Campinas estará realizando gratuitamente uma avaliação (peneirada) para jovens do ano 2002/2004 e 2005/2006.

De acordo com informações de Eduardo Rosa dos Santos, o “Eduardo Arroz”, ex-jogador da “Macaca” como é carinhosamente chamado um dos mais tradicionais clubes do futebol profissional brasileiro, a avaliação será ministrada pelo profissional (olheiro) Lucas Toríbio Coimbra, a partir das 08 horas no estádio Francisco Chaves Filho, mais conhecido por Chavinha.

QUEM É “EDUARDO ARROZ”

“Eduardo Arroz”, hoje com 38 anos e que é natural de Itaporã, é ex-jogador de futebol profissional e foi na Ponte Preta, que se consagrou como um dos melhores laterais direitos da primeira divisão do futebol paulista.

Com passagens por diversos clubes do país, inclusive no Mato Grosso do Sul, “Eduardo Arroz” diz que as inscrições serão feitas a partir das 08 horas desta sexta-feira nas dependências da Poliesportiva Municipal “Marcelo Carbonaro Faleiros” e o encerramento está marcado para as 17 horas.

Além da Ponte Preta de Campinas, aonde jogou de 2008 a 2011, “Eduardo Arroz” teve passagem pelos seguintes clubes: Em São Paulo teve passagem pelo Ituano, Atlético Sorocaba, Marília Atlético Clube, Mirassol e Guaratinguetá, no Rio Grande do Norte, no América de Natal, bicampeão estadual pelo Santa Cruz (PE) 2011 e 2012, duas vezes no Aparecidense (GO) onde foi campeão goiano da série B, Treze da Paraíba.

No Mato Grosso do Sul “Eduardo Arroz” atuou no Itaporã, 7 de Setembro de Dourados, onde foi campeão estadual em 2016 e Operário de Campo Grande.

“Eduardo Arroz” reafirma que as inscrições são gratuitas e que para maiores e melhores informações, os pais ou responsáveis dos garotos, poderão manter contato com ele através do telefone (67) 9-9819-9096. “Tenho uma relação de coração com a Ponte Preta e sou muito a este clube maravilhoso, pois foi através dele que pude construí a minha carreira como atleta profissional e como homem. Mantive contato com a atual diretoria da Ponte Preta pedindo uma avaliação para os garotos de Itaporã e da região e fui prontamente atendido, pois quero dar a eles a oportunidade que eu não tive no início da minha carreira. Também quero aqui agradecer a prefeitura de Itaporã na pessoa do prefeito Marcos Pacco e sua equipe do Departamento de Esportes, pelo apoio a esta nossa iniciativa, nos dando a cedências do estádio. Quero deixar claro que não haverá taxa de inscrição, pois esta avaliação é para dar a oportunidade para nossos garotos e não o de caçar níquel” disse “Eduardo Arroz” feliz por ser atendido pelos dirigentes pontepretanos.

Para a avaliação, o garoto terá de comparecer no estádio munido de camiseta, calção, meias e chuteiras e em caso de pretender ser goleiros, além destes assessórios acima citados, os mesmos terão de trazer também um par de luvas.